Notícias

11 Out 2017

Vento moderado e muita chuva marcam a Regata de Outubro

Categoria Notícia

Diversas trocas de velas e vários desafios para os comandantes e suas tripulações

A chuva não deu trégua durante a Regata de Outubro da Flotilha Norte Catarinense de Veleiros de Oceano (FNCVO). A raia foi montada em frente ao Porto de Itapoá e ao Capri Iate Clube, próximo da Praia de Paulas e da Praia do Capri, em São Francisco do Sul.

Os sete veleiros participantes, três da categoria Regata, três da RGS e um da Bico de Proa realizaram o percurso triangular barla-sota. A previsão era de vento Sul forte, acima de 25 nós. “Confirmou-se o vento sul, mas moderado, com intensidade de 12 a 14 nós e rajadas de 18 nós. Foi uma regata técnica com diversas trocas de velas e bastante desafiadora para as tripulações. Os barcos que melhor utilizaram suas velas-balão obtiveram os melhores resultados”, destaca Sergio Penteado, vice-capitão da flotilha.  

O vento realmente forte, acima dos 20 nós com rajadas de 30 nós só ocorreu após a regata. O veleiro Moleque enfrentou esta situação quando estava terminando o percurso. "Estávamos terminando a regata quando começou a ventania. Foi um estresse e tanto, felizmente conseguimos terminar a prova", salientou o comandante Renato Hardt. 

De acordo com Penteado, a previsão de mau tempo e de ventos fortes afastou as tripulações com menor experiência. “Os participantes eram bastante experientes, com muitos anos de vela no currículo”, salienta. “Certamente estas não são as melhores condições para iniciantes. É preciso um bom conhecimento para aproveitar bem este tipo de vento, o barco também tem que estar em dia para não haver risco para os participantes", acrescenta o comandante Francisco Altenburg, do veleiro Katana II.

Andrei S. Kneipp, que participou como tripulante do Katana II, disse que o vento variou bastante entre uma rajada e outra, tanto em intensidade quanto na direção, o que tornou a regata muito técnica, nas pernas de ventos folgados. Ele adicionou: “no retorno para casa uma pequena tormenta entrou, com ventos beirando os 28 nós. Toda flotilha navegou bem, mostrando que o nível técnico vem aumentando bastante”. Andrei veleja há 13 anos, desde os seus nove anos de idade.

Conforme Gerson Beckert Júnior, da Comissão de Regata, “os velejadores enfrentaram duras condições de vento fazendo a regata ficar mais técnica e exigindo muito mais das equipes e suas respectivas embarcações”. Ele acrescentou: “no final da regata as condições chegaram a piorar, com rajadas que ultrapassaram os 30 nós e chuva mais intensa. Isso fez com que no retorno para seus clubes os barcos tivessem um pouco mais de dificuldades”.

“A regata foi muito disputada devido ao vento forte, que exigiu muito de cada tripulação e da embarcação. Ao final, a chuva e rajadas que atingiram 32 nós, com a entrada de uma frente fria. Tudo isso, sem dúvida, foi um desafio para todos”, aborda Sérgio Tibinka, comandante do veleiro Jackdaw.

O comandante Roberto Borg havia oferecido uma recepção no Capri Iate Clube, mas devido às condições climáticas e de maré a maior parte dos velejadores preferiram voltar mais cedo para seus clubes. "Foi uma pena não podermos realizar a confraternização, mas com as condições de vento e a maré vazando forte era mais prudente retornar ainda de dia para o clube. Certamente repetiremos a raia em breve e, se tudo der certo, teremos a tão aguardada confraternização no Capri", comentou Penteado.

 

Classe Regata

1º lugar - Veleiro Katana II – Comandante Francisco Altenburg (01:02:30)

2º lugar - Veleiro Kraken – Comandante Roberto Borg (01:03:04)

3º lugar - Veleiro Azzurro – Comandante Miguel Bianchi (01:03:22)

 

Classe RGS

1º lugar - Veleiro Zuriel – Comandante Sergio Penteado (01:05:11)

2º lugar – Veleiro Jackdaw – Comandante Sergio Tibinka (01:15:18)

3º lugar – Veleiro Moleque – Comandante Renato Hardt (01:40:49)

 

Classe Bico de Proa

1º lugar - Veleiro Micuim – Comandante Caio Gozzi (01:23:59)

DNC - Veleiro Ariel

 

Fotos: Cintia Pereira


Entre em Contato

Entre em contato conosco e chegue até nós.

Endereço

Rua Prefeito Baltazar Buschle, 2850
89228-001 - Espinheiros Joinville/SC
Latitude: S 26º17.521
Longitude: W 048º46.843

Telefones

+55 / 47 3434.1744

Redes Sociais

Mande uma Mensagem

Nos envie uma mensagem que retornaremos em breve.